Nos últimos anos, o número de mulheres na Escola de Engenharia da USP e na Universidade Federal de São Carlos aumentou. Em oito anos, o número de mulheres na Escola de Engenharia da USP, por exemplo, aumentou 50%.

Esse aumento se reflete no mercado de trabalho. De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea), entre 2005 e 2012 o número de mulheres credenciadas aumentou 142%.

De acordo com a estudante Bruna Mazola, a diversidade de pensamento e ação entre homens e mulheres só enriquece.

Em outras universidades também é possível notar o aumento de mulheres que ingressam na engenharia. Que bom que a visão de que certas engenharias são cursos “de homem” está sumindo. A diversidade faz muito bem!

Leia a notícia aqui.

Aumenta o número de mulheres na engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *