Em 1995, de cada 100 pesquisadores apenas 39 eram do sexo feminino. O censo do CNPq de 2010 mostra que esta realidade mudou e que agora o número de mulheres cientistas quase se iguala ao de homens. Apesar do avanço expressivo, a desigualdade ainda prevalece nas áreas de exatas.

Dados do CNPq para distribuição de cientistas na área de exatas.
Dados do CNPq para distribuição de cientistas na área de exatas.
Ainda há muito o que avançar nas Engenharias
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *