Histórico

Dentre as tentativas de reativação do Ramo Estudantil IEEE UFCG, podemos dizer com segurança que a realizada pelos membros voluntários ainda presentes na atual gestão foi a que rendeu mais conquistas e a que conseguiu se estabilizar como uma referência dentro do ambiente no qual estamos inseridos.

Em 2013, um pequeno grupo de estudantes se reuniu para avaliar a possibilidade de retomar as atividades do Ramo Estudantil IEEE UFCG, que havia sido desativado alguns anos atrás por falta de membros voluntários e descontinuidade das atividades. Alguns tópicos discutidos foram os possíveis motivos pelos quais a gestão anterior não conseguiu se manter em atividade, que professores estariam acessíveis para ser conselheiro do Ramo e que tipos de atividades poderiam ser realizadas para beneficiar os estudantes, a comunidade e o IEEE. Conversando com pessoas que haviam participado da última gestão do Ramo, foi possível perceber que a maior dificuldade do grupo foi realizar um recrutamento de voluntários efetivo. Segundo eles, essa questão, juntamente com o surgimento de desmotivação dos membros ativos, foram as principais causas para a desativação do Ramo. Com isso, pensou-se em medidas que deveriam ser tomadas para garantir a continuidade do grupo e a motivação dos voluntários. Além disso, o grupo convidou como conselheiro um professor que já havia estado nessa posição antes e, portanto, conhece bem o IEEE e as oportunidades oferecidas aos seus membros.

Em outubro de 2013, três dos primeiros membros voluntários do Ramo após a reativação, Milena Marinho Arruda, Nayara Aguiar e Thiago Ferreira de Paiva Leite, participaram da RNR 2013 (Reunião Nacional de Ramos Estudantis), realizada em João Pessoa. Durante o evento, os voluntários puderam aprender com membros de Ramos mais consolidados, ter ideias para implementar atividades, observar o espírito de compartilhamento de conhecimento emanado por membros IEEE, e iniciar o processo de unir tudo o que foi aprendido e levar até Campina Grande, onde tinham o objetivo de reativar o Ramo da UFCG.

Em novembro de 2013, após algumas reuniões para organizar bem o grupo e as atividades-base que iríamos desempenhar, o Ramo Estudantil IEEE UFCG deu início à realização de atividades voltadas para o público-alvo principal: estudantes universitários, principalmente os da área de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação. À época, o presidente do Ramo era Thiago Ferreira de Paiva Leite e o conselheiro, o professor Edmar Candeia Gurjão (na posição até os dias atuais). Neste início de atividades, os primeiros eventos promovidos foram:

Palestras: Devido ao baixo custo na execução e na grande quantidade de pessoas, dentro do ambiente acadêmico, que possuem a qualificação adequada para falar sobre um determinado tópico, decidiu-se que iríamos realizar a promoção de palestras sempre que possível.

Speak Up!: A atividade de conversação de inglês, voltada para membros e não-membros, foi criada para ser um ambiente no qual todos podem se sentir à vontade para praticar e aprender com os demais colegas. A atividade foi estabelecida como uma atividade fixa do Ramo e é executada até hoje, com sessões periódicas a cada duas semanas. O Speak Up! tem sido uma ótima oportunidade para a divulgação do Ramo entre os estudantes da universidade e, através dele, foi possível recrutar uma boa quantidade de membros no último ano de atividades.

Em 2014, conseguimos aumentar a quantidade de atividades realizadas, buscando uma melhoria na qualidade das mesmas. Com isso, nosso trabalho passou a ser reconhecido pelos alunos, professores e pela comunidade. Um dos marcos que consideramos bastante importante, apesar de simples, foi a conquista de uma sala no departamento de Engenharia Elétrica da UFCG para ser a sede do nosso Ramo. Como em toda universidade pública do Brasil, a formalização do uso de um espaço físico da universidade pode ser um tanto burocrática, tendo em vista que esse espaço pode ser utilizado para diversos fins. Acreditamos que os nossos esforços na manutenção das atividades do Ramo foram essenciais para conquistar a confiança do departamento e fazê-los crer que ceder um espaço para nosso grupo seria uma atitude sábia. Com a sede, o acesso ao nosso Ramo tornou-se muito mais fácil; logo, os estudantes já sabiam onde nos procurar caso desejassem tirar alguma dúvida, mostrar interesse em ser voluntário ou apenas conhecer nosso espaço e nossas atividades. Em maio de 2014, a voluntária Nayara Aguiar foi escolhida como presidente para a gestão 2014-2015.

Neste ano, tivemos um boom no crescimento de voluntários e, ao início, achamos um pouco difícil gerenciar as tarefas e demandá-las a uma grande quantidade de pessoas. Neste sentido, os webinars sobre atividades estudantis promovidos pela R9 foram de grande ajuda para que pudéssemos administrar da melhor forma possível nossos voluntários e nossas atividades. Para uma melhor divisão de tarefas, dividimos o grupo nas seguintes coordenações: Captação de Recursos, Eventos, Marketing, Membresia e Projetos Técnicos. A proposta de uma nova coordenação, voltada para projetos de impacto social foi acatada pelo grupo, sendo esta a mais recente coordenação criada. Cada voluntário escolheu onde gostaria de atuar, de acordo com seus interesses. Essa divisão facilitou a organização de atividades menores, pois possibilitou a quebra das responsabilidades de maneira mais eficaz. Em 2014, resumidamente, promovemos palestras, workshops TISP, minicursos técnicos, nosso primeiro SPAC, comemoração do IEEE Day, Speak Up!’s, atividades beneficentes, entre outras; ademais, participamos do IEEExtreme e da RRR 2014, em Santiago.

Durante a RRR 2014, a voluntária Maria Clara Sousa Magalhães foi a vencedora do concurso de fotografia. Além dessa conquista, participamos do concurso de Casos de Sucesso com o “Speak Up!”, do concurso de ética e do concurso do IEEE SIGHT. Com 7 voluntários presentes, fomos o Ramo Estudantil brasileiro com a maior quantidade de participantes no evento.

No término de 2014, contávamos com 64 membros estudantis – um aumento de 128.57% em relação ao ano anterior! Com esses números, a Universidade Federal de Campina Grande passou a ser a instituição com a maior quantidade de membros estudantis (SM e GSM) da Seção Bahia. Isso só foi possível graças ao esforço constante dos nossos voluntários, ao empenho pela busca de informações que pudessem nos ajudar a crescer, à disciplina e responsabilidade em cada atividade realizada, ao comprometimento com as diretrizes do IEEE, à vontade de aprender e crescer com o Ramo. Também temos muito a agradecer aos professores que acreditaram no nosso trabalho e nos deram apoio ao divulgar nossas atividades, doar materiais para a nossa sede e estarem disponíveis para uma conversa; aos voluntários IEEE da R9, que leram e responderam nossos e-mails imensos escritos em um péssimo espanhol ou inglês pouco compreensível e que apresentaram webinars que nos ensinaram bastante sobre gestão de grupo e de atividades; a todos os voluntários de diversos outros Ramos que trocaram experiências conosco e parabenizaram o nosso trabalho.

Por toda nossa jornada, nossas conquistas, nossa consolidação e nossa motivação em continuar crescendo, nós nos consideramos um Ramo Exemplar. Acreditamos que é exemplar a maneira como conseguimos construir uma verdadeira família, na qual aprendemos valores de respeito, compromisso, responsabilidade, esforço, compaixão; acreditamos que é exemplar o modo como conseguimos expandir nossos horizontes, aprender mais sobre a sociedade e sobre a tecnologia; também consideramos exemplar a nossa vontade de promover aos nossos colegas estudantes a importância de desenvolver qualidades técnicas e não-técnicas, explicitando a necessidade destas características no profissional do futuro.

Por fim, nossa missão é dar continuidade ao compromisso selado por nosso Ramo Estudantil - levar adiante o nome do IEEE e de tudo que ele representa, promover atividades relevantes para os estudantes, e estar envolvido na comunidade para a construção de uma sociedade melhor e mais tecnológica.